Autores Manoel José Material de Construção Prevenção de Perdas Últimas pra Você! 

Prevenção de Perdas em Home Center – 1ª Parte

Neste artigo iremos falar da Prevenção de Perdas em Home Centers, por se tratar de um assunto extenso e de extrema relevância, dividiremos este artigo em algumas partes. Neste primeiro momento falaremos da Área de Prevenção de Perdas como ferramenta estratégica a ser utilizada no negócio.

Como é de ciência por parte de muitos a Prevenção de Perdas é uma área que têm como principal característica o Top Down, ou seja, é implantada pela Alta Administração da empresa e sempre se recomenda que a estrutura seja ligada diretamente a presidência ou a alguma diretoria que não tenha como responsabilidade a operação da empresa, uma vez que a área de Prevenção de Perdas é fiscalizadora da execução dos processos.

Como na grande maioria dos segmentos varejistas do Brasil, a grande preocupação também não deixa de ser com as perdas de estoque, uma vez que o seu último resultado no mercado brasileiro ficou em 1,22%, segundo último estudo divulgado pelo IBEVAR, desta maneira, iremos elencar alguns pontos cruciais e causadores destas quebras no segmento de Home Center:

O Primeiro deles considero as estruturas de Prevenção de Perdas, em nossa visão, ainda encontramos em algumas empresas uma área extremamente reativa que foge ao seu conceito e confundida com atividades de Segurança Patrimonial, muitos executivos ainda não entendem a distinção entre as duas áreas, desviando completamente o foco da área de Prevenção de Perdas.

A área de Prevenção de Perdas deve ter a sua missão na companhia muito clara para todos, para que não haja enganos, o que facilitará o alinhamento do planejamento estratégico da companhia com a área.

O Segundo causador fica por conta da falta de processos definidos, para muitos é um mero detalhe ou mesmo um detalhe desconhecido por muitos.

A falta de normas e procedimentos escritos abrem margem para diversos problemas como por exemplo:

  • Recebimento de mercadoria realizado sem critérios e controles;
  • Armazenamento de mercadorias realizado de maneira inadequada, ex: Sacaria armazenada em exposição ao sol e a chuva;
  • Valores financeiros muito elevados vulnerável a assaltos na frente de caixa;
  • Retirada de mercadorias em duplicidade por clientes;

O Terceiro causador fica por conta da ausência dos Controles, sabemos que aquilo que não é medido não pode ser controlado, conseqüentemente a gestão terá dificuldades em entender o comportamento de inúmeras situações operacionais.

Os controles darão um direcionamento à gestão, desta maneira, será possível diagnosticar se as ações tomadas estão surtindo o efeito desejado conduzindo conseqüentemente ao objetivo traçado.

O Quarto causador fica por conta do despreparo da equipe, ainda é muito comum encontrarmos colaboradores operacionais e táticos sem o mínimo de treinamento e orientação com relação a execução das suas tarefas.

No caso de ausência de processos e normativas escritas, fica inviável o desenvolvimento de um programa de capacitação profissional eficaz dentro da companhia.

Este desconhecimento operacional passa também muitas vezes não apenas pela operacionalização dos processos como também pela utilização de sistemas, em muitas implantações  realizadas nas companhias notamos a baixa aderência de conhecimento neste âmbito, o que potencializa ainda mais os erros administrativos financeiros e de movimentação de estoque ( Entrada, Armazenagem, Transferência, Saída).

O Quinto causador fica por conta das estruturas inadequadas para o armazenamento dos produtos, temos como exemplo:

  • Estrutura de racks danificadas quase desabando com os materiais armazenados;
  • Galpão de sacaria que molha os produtos devido a precariedade do local;
  • Empilhadeiras que chocam-se com os produtos a todo momento por falta de um correto planejamento de espaço do galpão, iluminação, etc.

Sabemos que os problemas são inúmeros porém entendemos estes cinco pontos como os mais comuns neste segmento, que merecem uma atenção especial.

Nas próximas edições falaremos de forma mais aprofundada de cada um destes pontos responsáveis pelas causas das quebras no setor de Home Center.

Exibindo Foto 1.jpeg

 

Autor: Manoel José, Consultor Sênior na Boucinhas Consultoria em Prevenção de Perdas & Gestão de Varejo, Professor, Especialista em Prevenção de Perdas e Varejo, com experiência nos segmentos têxtil, drogaria, material de construção e supermercadista.

Artigos Relacionados

Leave a Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error

Enjoy this blog? Please spread the word :)